Best Life Saúde

Impactos do coronavírus nas estratégias de RH das empresas

As estratégias de RH das empresas precisam passar por uma revisão profunda por conta dos impactos do coronavírus – que modificou profundamente a forma como o trabalho é realizado. Depois da implementação do trabalho remoto e incorporação da tecnologia, é impossível voltar ao trabalho como era anteriormente.

O coronavírus é uma pandemia que afetou seriamente vários países do mundo e as medidas de prevenção incluem o isolamento social. Isso fez com que muitas organizações tivessem que implementar o home office ou suspender parcialmente suas atividades.

Sabemos que as ações de RH exercem o papel de disseminar a cultura, missão e valores da empresa – alinhando todas as ações executadas pela organização. Portanto, é essencial que as estratégias de RH acompanhem todas as mudanças causadas pelo coronavírus.

Neste artigo vamos destacar quais são os principais impactos do coronavírus nas estratégias de RH das empresas. Confira.

6 impactos do coronavírus nas estratégias de RH das empresas

1. Adaptação ao trabalho remoto

O impacto mais visível do coronavírus sobre as estratégias de RH está na popularização do trabalho remoto – descentralizando a força de trabalho das organizações. Apesar de ter surgido como uma necessidade, essa é uma tendência que deve continuar após a superação dos problemas com o coronavírus.

Portanto, as estratégias de RH devem reconhecer que parte dos funcionários poderão trabalhar de forma remota – com idas menos frequentes às dependências da empresa. Fazer a gestão dessa força de trabalho distante fisicamente pode trazer novos desafios e oportunidades.

2. Incorporação de novas tecnologias

Com o distanciamento social dos funcionários, foi necessário incorporar diversas novas ferramentas digitais ao trabalho – como plataformas de videoconferência, aplicativos de colaboração ou sistemas internos para controle de produtividade.

As estratégias de RH das empresas devem reconhecer a importância que essas tecnologias devem ganhar e incorporar aquelas que podem ser úteis – como o registro de ponto para trabalhadores remotos ou capacitações à distância.

3. Mudanças nas estratégias de recrutamento e contratação

As atividades de recrutamento e contratação também podem ser modernizadas com toda essa tendência de trabalho remoto. Profissionais distantes fisicamente da organização podem ser encontrados e contratados com mais facilidade.

Além disso, as estratégias de RH precisam considerar a tendência de terceirização de atividades com profissionais localizados em outros locais. Com o uso das tecnologias digitais, é possível obter ótimos serviços com custos muito baixos – principalmente quando comparados com os custos de contratação de um funcionário.

4. Aumento do número de demissões

O coronavírus também gerou um impacto negativo sobre a situação financeira de muitas organizações – e essas consequências podem se estender por vários meses. Por isso, os índices de demissões estão em alta e os profissionais de RH devem levar isso em consideração em suas estratégias.

5. Crescimento do treinamento à distância

A capacitação dos colaboradores está entre os objetivos das estratégias de RH, não é? Depois desse incentivo ao uso da tecnologia causado pelo coronavírus, podemos esperar que os treinamentos à distância se tornem mais populares e substituam gradativamente as capacitações presenciais – que possuem um custo maior.

Além disso, esses treinamentos estão cada vez mais voltados para habilidades e competências que não eram tão valorizadas até alguns anos atrás. Vários cargos podem deixar de existir e novas funções podem ser incorporadas para o desenvolvimento das atividades das empresas.

6. Atenção com a saúde dos funcionários

O coronavírus afeta – antes de mais nada – a saúde das pessoas. Por isso, é esperado que já exista uma maior preocupação com a saúde dos colaboradores da organização – especialmente enquanto os casos de coronavírus continuarem sem controle.

Além disso, também é preciso considerar o impacto de toda essa situação sobre a saúde mental dos funcionários. Afinal, essa pandemia gera um ambiente de constante preocupação, instabilidade e ansiedade.

Com todo esse contexto, as estratégias de RH devem dar uma atenção ainda maior para a escolha de planos de saúde adequados para os funcionários – atendendo às suas necessidades. Com isso, é possível aumentar a eficiência na atração de talentos, retenção de funcionários e construção de um bom clima organizacional.

Você já conhecia os principais impactos do coronavírus nas estratégias de RH das empresas? Como você enxerga essas mudanças na sua organização? Deixe o seu comentário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *