Best Life Saúde

O que ponderar antes de contratar um plano de saúde

O que ponderar

Ter um plano de saúde é uma ótima maneira de garantir mais segurança para a sua família contra doenças e acidentes. No entanto, seja por dificuldades com o preço, com a definição de que serviços são importantes ou com a quantidade de opções disponíveis, contratar um plano de saúde com frequência se torna uma atividade um tanto quanto complicada.

Por isso, é importante saber como identificar os dados mais importantes para escolher a melhor opção para o seu caso. É possível consultar o site da ANS e comparar os planos oferecidos por diferentes operadoras para ter mais informações a respeito da qualidade dos serviços em questão. Mas a que pontos devo estar atento no contrato? O que eu devo saber antes de me comprometer a pagar mensalmente por estes serviços?

Para ajudar a responder estas dúvidas, preparamos este artigo. Veja a seguir o que ponderar antes de contratar um plano de saúde e esteja atento aos aspectos mais importantes na hora de escolher o melhor serviço para a sua família.

O que ponderar para contratar um plano de saúde?

Pesquise as suas opções de contratar um plano de saúde

Existem muitas operadoras diferentes, e cada uma oferece um leque de planos com diferentes coberturas e serviços. Para contratar um plano de saúde que atenda às necessidades da sua família, uma boa dica é pesquisar as suas opções. Veja os planos oferecidos por diferentes operadoras e observe com cuidado os serviços que cada uma inclui em cada faixa de preço. Se você não sabe bem o que os planos podem cobrir e como eles podem ser bons investimentos para a sua saúde, esta é uma boa maneira de descobrir as alternativas disponíveis no mercado.

Avalie a cobertura e os serviços necessários

Existem vários tipos de cobertura e de serviços oferecidos de acordo com a faixa de preço de cada operadora. Antes de contratar um plano de saúde, pense sobre a cobertura que a sua família realmente precisa, assim como os serviços que devem estar inclusos no contrato. Se você não costuma viajar com frequência, por exemplo, pode não valer a pena pagar por um plano de cobertura maior do que regional, pois as chances de você usar serão pequenas. Da mesma forma, planos com mais serviços tendem a pesar mais no bolso. Se ninguém na sua família possui uma condição que exige tratamento específico, talvez um plano básico seja o suficiente.

Confira os prazos de carência

Ao contratar um plano de saúde, existem vários prazos de carência que a operadora pode pedir para diferentes tipos de atendimentos e serviços. Entretanto, a ANS, ou Agência Nacional de Saúde Suplementar, regula estes processos e estabelece prazos máximos que podem ser exigidos para cada classe de serviços. Verifique se os prazos estão dentro das exigências da ANS e confira o tempo que deverá aguardar para poder ser atendido pelo seu plano nos diferentes procedimentos para evitar surpresas.

Dê atenção aos reajustes contratuais

Outro ponto a ter cuidado na hora de contratar um plano de saúde são os reajustes. Existem três tipos principais de reajuste autorizados pela ANS: os anuais, por mudança de faixa etária e por sinistralidade. Os ajustes anuais são, em teoria, para compensar as variações de inflação.

No entanto, somente os planos individuais e familiares têm percentual máximo de aumento definido pela ANS, sendo que os planos coletivos (contratados por uma empresa, associação ou sindicato) não passam pela interferência do órgão regulador. Apesar disso, a ANS leva em consideração a média dos reajustes dos planos coletivos ao fixar o teto do aumento para os planos individuais, o que faz com que a taxa máxima fique bem acima do IPCA do período, por exemplo. No ano passado, o índice foi estabelecido em 7,35%.

Os reajustes por mudança de faixa etária vão ocorrendo conforme os beneficiários ficam mais velhos. Atualmente, são 10 faixas etárias diferentes, sendo que a variação total entre a primeira e última faixa chega a 500%. Por fim, o reajuste por sinistralidade ocorre quando a operadora alega que foram realizados mais atendimentos ou procedimentos do que o previsto para determinado período, o que também leva a um aumento de custos.

Verifique a qualidade da operadora

É essencial contar com uma operadora de confiança para contratar um plano de saúde. Consulte o ranking de operadoras disponível no próprio site da ANS, e veja as avaliações de cada prestadora de serviço feitas pelos próprios clientes. Assim, você garante que estará pagando por um plano de qualidade e que receberá o que foi previsto em contrato.

E você, como faz para garantir uma boa escolha na hora de contratar um plano de saúde? Tem mais alguma dúvida sobre como decidir? Conte para a gente nos comentários!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *